Home / Saúde e Bem Estar / O Que é Fibromialgia e Como a Academia Pode Ajudar?

O Que é Fibromialgia e Como a Academia Pode Ajudar?

Você sabe o que é fibromialgia? É uma doença ainda pouco conhecida e estudada, que afeta principalmente mulheres entre os 30 e os 50 anos de idade. Pouca gente sabe dos efeitos benéficos que a academia tem em seu tratamento.

É comum que pacientes que sofram de fibromialgia tenham sua disposição reduzida pelas dores. Além disso, possuem chances de desenvolver depressão e ansiedade. O treino de academia pode ajudar no combate a esses e diversos outros sintomas.

Portanto, elaboramos este artigo no intuito de conscientizar as pessoas nos benefícios que a academia e atividades físicas tem no combate à fibromialgia. Comece a treinar imediatamente e esqueça as dores no corpo para sempre!

O que é fibromialgia?

A fibromialgia é uma doença que afeta os músculos. É mais comum em mulheres do que em homens, apesar de não haver causa clara para isso, pois não é uma doença hormonal.

Os sintomas da doença envolvem dores generalizadas no corpo todo, sem motivo aparente (lesões etc.). Isso causa indisposição, sensação de cansaço frequente e, em casos mais graves, pode levar à depressão e ansiedade.

O tratamento para a fibromialgia envolve medicação, fisioterapia e, claro, treino na academia. Porém, o grande problema de se recomendar o treino para essas pessoas é que as dores e a indisposição podem afastar o paciente dos exercícios.

A academia no combate à fibromialgia

Os pacientes que sofrem de fibromialgia raramente procuram a academia como tratamento. O motivo para isso é que um dos sintomas da doença é a sensação constante de cansaço, aliado às dores no corpo.

Isso faz com que a própria ideia do que é a academia soe como uma tortura para o doente. Porém, a grande verdade é que exercícios – principalmente musculares – são um ótimo tratamento para quem sofre de fibromialgia.

Existem três motivos para isso: o primeiro é que, com o fortalecimento do tecido muscular, ele fica mais resistente ao desgaste e sua reconstrução torna-se mais rápida. A longo prazo, as dores diminuem bastante.

Além disso, praticar exercícios regularmente é prazeroso ao corpo. Após uma sessão de treino muscular, o cérebro libera uma quantidade de dopamina no organismo, que faz com que a pessoa se sinta mais ativa e disposta.

Por isso, praticar exercícios matinais, por exemplo, pode ser muito bom para quem sofre da doença, pois garante que a pessoa tenha disposição para enfrentar o cotidiano no resto do dia.

Além disso, exercícios físicos regulares, pela descarga de dopamina e pela criação de uma rotina, são essenciais no combate à depressão e a ansiedade. Ambos são sintomas graves relacionados à doença.

Precausões

Porém, nem tudo são flores. É necessário ter uma rotina regrada de exercícios e acompanhamento profissional, para que o treino na academia não torne a vida de quem sofre de fibromialgia ainda mais difícil.

Em primeiro lugar, não é recomendado que pacientes que sofram da doença façam treinos de alta intensidade. De preferência, mantenha uma carga moderada ou baixa, e não estenda as sessões por mais de trinta minutos diários.

Ainda sobre a frequência, é ideal que o treino muscular seja feito de três a quatro vezes por semana, apenas. Isso dá tempo para os músculos se reconstruírem, e evita que dores mais profundas surjam.

Para não ficar parado, você pode intercalar os outros dias com treinos aeróbicos. Eles ajudam o corpo a se manter em atividade, seu metabolismo crescente, e a doença é retardada.

Por fim, se você sofre de fibromialgia ou apresenta algum dos sintomas citados, procure atendimento médico. Isso é importante até mesmo para guiar os exercícios recomendados.

Sobre rafael

Veja Também

3 Exercícios para Quem Tem Doenças Articulares

Procurando exercícios para quem tem doenças articulares? Seus problemas acabaram! Leia este artigo e descubra …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *